MERCADOS E PRODUTOS

A promoção da competitividade das empresas no  mercado  interno e  nos mercados externos são  pré-condições para fomentar a produção e assegurar a diversificação da estrutura económica, reduzir o défice  da balança  comercial,  alargar a  base  de incidência  tributária,  aumentar a  disponibilidade  de divisas, facilitar a integração nos mercados à escala internacional e regional com reflexos positivos no crescimento económico, na criação de empregos e na redução da pobreza.

É  fundamental que  Angola  consiga produzir  mais  e de  forma  mais diversificada, diminuindo os riscos de uma estrutura produtiva tendencialmente monoprodutora, nomeadamente em termos  das  relações económicas  externas.  A diversificação  da  produção nacional  permitirá viabilizar uma política de substituição das importações e de fomento das exportações, contribuindo para a diminuição do défice da balança comercial e da necessidade de divisas.

A Política angolana de Fomento da Produção Nacional, Substituição de Importações e Diversificação das Exportações tem como prioridades:

  • Melhorar o aproveitamento dos recursos naturais – a agricultura, a pecuária, a floresta, a pesca, a aquicultura e o sal, as actividades geológico-mineiras, o petróleo e o gás natural;
  • Promover o desenvolvimento de fileiras produtivas, procurando acrescentar valor aos produtos nacionais pela transformação dos recursos naturais;
  • Fomentar as exportações, através de um melhor conhecimento dos mercados e das condições de acesso e da divulgação desta informação junto da comunidade empresarial angolana, bem como da promoção da imagem de Angola e dos seus produtos no exterior;
  • Promover a criação de 500.000 empregos nos vários sectores de actividade económica.

O Executivo, reconhecendo que o  fomento e  diversificação  das exportações  são  vitais ao desenvolvimento  da  economia e  do  emprego nacional,  seleccionou  as produções  e fileiras que devem ser objecto de actuação prioritária:

  • Banana;
  • Café (considerando-se a necessidade começar imediatamente a realizar investimentos na substituição de mudas e na extensão das existentes);
  • Hortícolas e tubérculos (mandioca, batata);
  • Leguminosas e Oleaginosas
  • Mel
  • Palmares;
  • Produtos da pesca (peixe, marisco e crustáceos) e derivados (farinha e óleo de peixe);
  • Bebidas Alcoólicas e Não Alcoólicas
  • Minério de Ferro
  • Ouro;
  • Quartzo;
  • Madeiras;
  • Rochas Ornamentais;
  • Areias Naturais;
  • Têxteis (na  perspectiva de  médio  prazo com  o  desenvolvimento  da produção  de
  • algodão e com o desenvolvimento gradual de passamanarias e outros inputs);
  • Cimento e Outros Materiais de Construção;
  • Sal iodado;
  • Serviços e Telecomunicações.

Os principais mercados de destino das exportaçoes de Angola são: Singapura, Israel, Brasil, Africa do Sul, França, Republica Democratica do Congo, Belgica, Republica do Congo, Estados Unidos de America, Portugal, Reino Unido, Colombia, Emiratos Arabes Unidos, China e Hong Kong.